Tag Arquivos: Daniela Pereira

  • -

H Sarah Trading marca presença no Galardão Eco-Escolas

Tags : 

Este ano, o Dia das Bandeiras Verdes – Galardão Eco-Escolas, teve lugar no Pavilhão Multiusos de Guimarães e a H Sarah Trading não podia faltar. Este evento, tem como intuito reconhecer o trabalho de todos os que contribuíram para tornar mais sustentável o dia-a-dia da escola e da comunidade onde esta se insere. Resultante da parceria com o Programa Eco-Escolas, a H Sarah Trading representou a atividade “Roupas Usadas, Não Estão Acabadas”, que pretende (in)formar as camadas mais jovens acerca da importância da gestão dos resíduos têxteis, promovendo a sua reutilização e correto encaminhamento para reciclagem. O Galardão teve início às 9h com a Eco-Mostra, onde estiveram presentes dezenas de parceiros que proporcionaram as mais variadas atividades aos participantes ao longo de toda a manhã. Depois da entrega dos prémios dos desafios correspondentes ao ano letivo 2018/19 e da entrega da bandeira, a banda “Os Azeitonas” subiram ao palco e deram um concerto de encerramento que animou todos os que estavam presentes. E como trabalhamos para viver num mundo cada vez mais sustentável, este ano a H Sarah Trading reutilizou jornais e sacos de serapilheira para embrulhar os prémios das escolas vencedoras.

  


  • -

Dinheiro Vivo desvenda “Sabe o que acontece à roupa usada? Um negócio que ajuda pessoas e o ambiente”

Tags : 

O jornal digital Dinheiro Vivo partilhou uma notícia que desvendou a curiosidade de muitos acerca da roupa usada e do seu destino. Sendo que os portugueses se desfazem anualmente de 195 mil toneladas de roupa usada e que a tendência é aumentar, este excelente trabalho jornalístico mostra-nos que independentemente desta situação se tornar um problema para a sustentabilidade do planeta, existe uma solução. Nos dias de hoje, a roupa usada tornou-se uma atividade económica e, com uma cadeia que engloba vários agentes, mercados e canais de venda, a Gestora de Projeto da H Sarah Trading, Daniela Pereira, explica que a empresa inicia o seu ciclo com a recolha, constituindo parcerias com autarquias e instituições de solidariedade social e criando uma rede de mais de três mil contentores de depósito espalhados pelo país, a que soma três filiais para agilizar a recolha. Em 2018, foram reunidas 863 toneladas por mês, ou mais de 10 mil toneladas no ano. Todo o processo tem três destinos: doação, valorização e reciclagem. A reentrada do produto no mercado é o caminho mais usado. “Queremos transformar o resíduo em matéria prima, é esse o objetivo”, frisa. Nas contas de 2017, a reutilização pesou 79,6% – aqui também entram as doações, mas são esporádicas e sujeitas a pedidos. Para terminar, Daniela Pereira salienta que “a valorização é a maior percentagem do negócio da empresa”, sendo “as peças ainda em bom estado exportadas para África e reintegradas em mercados locais”. Há uma parte (mais de 7%) que não oferece condições para uma segunda vida, que é sujeita a esfarrapamento, e é vendida para o fabrico de tapeçarias, isolamentos e enchimentos para a Índia e o Paquistão. Em ambos os canais de distribuição, o preço de venda é por quilo.


  • -

GreenFest

Tags : 

Nos dias 1, 2 e 3 de Junho, Braga foi o palco do maior festival ambiental do país. Foi no Forum Braga que o GreenFest aconteceu e durante três dias o evento contou com um vasto programa de atividades e ideias e projetos em matéria de sustentabilidade. Esta iniciativa, que se realiza no Estoril há 10 anos, chegou a Braga pela primeira vez e a H Sarah Trading não podia deixar de estar presente.

     


  • -

Portugal Economia Social

Tags : 

O evento Portugal Economia Social no Centro de Congressos de Lisboa foi uma experiência muito enriquecedora para a H Sarah trading. Para além de nos darmos a conhecer, tivemos a oportunidade de descobrir outros projetos fantásticos na área da Responsabilidade Social. Foram dois dias repletos de partilha de conhecimento que esperamos poder voltar a repetir.

     


  • -

1ª Bienal de Arte Sacra Contemporânea de Braga

Tags : 

A 1ª Bienal Internacional de Arte Sacra Contemporânea vai ter lugar em Braga, de 03 de agosto a 03 de setembro, e conta com o apoio da H Sarah Trading. O evento, apresentado no dia 16 e desenvolvido pela nossa parceira Atlas Violeta Associação Cultural, conta com o apoio do Museu Pio XII e da Câmara Municipal de Braga. Para o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, “o objetivo é que esta bienal seja uma referência crescente no futuro e que ganhe créditos a nível internacional para estimular e atrair cada vez mais artistas”.

    


  • -

Associação Reto à Esperança

Tags : 

No dia 18 visitámos o nosso parceiro Associação Reto a Esperança. Esta Organização, com a qual colaboramos desde 2015, presta “ajuda gratuita a pessoas com problemas de toxicodependência, alcoolismo e marginalidade social.” Foi com muito gosto que conhecemos as suas instalações em Pinheiro de Loures, e acompanhámos um pouco mais de perto todo o trabalho desenvolvido pela Instituição.

 


  • -

V Edição do Mercado das Boas Práticas – GRACE

Tags : 

No dia 5 de abril, estivemos no Mercado do Bom Sucesso no Porto na V Edição de Responsabilidade Social Empresarial, promovida pelo GRACE e a Fundação Manuel António da Mota. A nossa presença demonstrou-se, como habitualmente, uma experiência muito enriquecedora. Para além de conhecermos várias práticas de Responsabilidade Social implementadas por outras empresas associadas que também marcaram presença, contactámos com várias Instituições de diversas áreas de intervenção. Reencontrámos o nosso parceiro Fundação Allamano (Missionários da Consolata de Águas Santas), que coopera connosco desde 2016 e estava representado por Gorete Juvandes e Filipe Pereira. Tivemos também a oportunidade de estar com a Nilzete Pacheco da ALCC – Ameixoeira Criativa, que foi acompanhar o parceiro GEBALIS, representado por João Paulo Marques. A querida Nilzete apresentou-nos o Projeto Ameixoeira Criativa, que utiliza desperdício têxtil para o transformar em acessórios de moda. Produzem artigos únicos e exclusivos, utilizando as mais diversas e originais técnicas de estampagem, como o recurso a frutas e legumes.